Os cookies.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.

Dor, se for para mim não estou

Sobre o item

Descrição Material
134 p.
Resumo
A dor, constitui uma matéria social grave e complexa, com relevantes prejuízos para a saúde física e psicológica dos doentes e com importantes implicações socioeconómicas, não só para os doentes mas também para as suas famílias. Importa, por isso, que os doentes com dor, bem como toda a sociedade, estejam informados quanto às estratégias e soluções terapêuticas existentes de forma a identificá-la, tratá-la e preveni-la, quando tal for possível. A visibilidade crescente deste assunto e a relevância cada vez maior que lhe vem sendo atribuída tem conduzido a uma determinação de combate à dor, promoção do seu tratamento e quando exequível à sua prevenção. Os profissionais de saúde em geral e várias sociedades em Portugal tem desenvolvido diversas estratégias e iniciativas neste âmbito. Assim, a presente publicação tem como objetivo dar resposta a algumas questões, esperando que o seu formato simples possa contribuir para um esclarecimento e sensibilização para esta patologia, orientando os doentes com dor para uma terapêutica adequada de forma a reintegrá-los na sua vida familiar, social e laboral, melhorando a sua qualidade de vida. O alivio da Dor deve ser considerado um direito humano. E, o doente deve ter direito ao controlo da dor. Se o doente tem um direito o profissional de saúde tem um dever!
DOI
10.14195/978-989-26-0740-5
ISBN
978-989-26-0739-9
978-989-26-0740-5 (PDF)
Acesso
open access
Coleção Digital
Pombalina
Local de publicação
Coimbra
Idioma
Português
Tipo
Livro
Nº de visualizações
3
Nº de downloads
0